Petrobras reavalia planos para óleo pesado em refinaria no Japão

A Petrobras pode mudar os planos para processar mais petróleo pesado em sua refinaria em Okinawa, atualmente dedicada a óleos mais leves, disse o principal executivo da companhia nesta segunda-feira.

REUTERS

26 de outubro de 2009 | 11h12

A Petrobras considerou melhorias que incluem a construção de uma unidade para processar petróleo pesado em refinarias da ilha no sul do Japão, mas adiou os planos no início deste ano.

Desde o anúncio dos planos da Petrobras para o Japão os descontos entre o petróleo pesado e o leve diminuíram, com o petróleo pesado subindo uma vez que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que produzem mais óleo leve, reduziram a produção.

"O que nós estamos fazendo agora em Nansei Sekiyu é reavaliar o plano de investimento", disse José Sérgio Gabrielli, presidente da estatal, a jornalistas.

"Nós precisamos de algum investimento na refinaria, mas (o plano inicial) provavelmente precisará ser mudado para levar em consideração o mercado de refino".

No último ano, a Petrobras assumiu o controle da Nansei Sekiyu K.K., refinaria que opera com capacidade de 100 mil barris por dia.

(Reportagem de James Topham)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAPETROBRASJAPAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.