Paulo Whitaker Reuters
Paulo Whitaker Reuters

Petrobras reinicia processo de desinvestimento de Campo de Tartaruga, em Sergipe

A produção média na unidade em 2021 foi de 222 barris de óleo leve e 4.660 m3/dia de gás; estatal detém 25% de participação no campo e a Maha Energy Brasil Ltda é a operadora, com 75%

Beth Moreira, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2022 | 12h32

A Petrobras informou nesta segunda-feira, 11, que não foi concluído o processo de venda da totalidade de sua participação no Campo de Tartaruga, localizado em águas rasas da Bacia de Sergipe-Alagoas, Estado de Sergipe. A estatal está reiniciando o processo de desinvestimento na unidade, segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). 

A Petrobras detém 25% de participação no campo e a Maha Energy Brasil Ltda é a operadora, com 75% de participação. Segundo a estatal, a operação está alinhada à estratégia de gestão de portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor e maior retorno à sociedade.

"A Petrobras segue concentrando os seus recursos em ativos em águas profundas e ultraprofundas, onde tem demonstrado grande diferencial competitivo ao longo dos anos, produzindo óleo de melhor qualidade e com menores emissões de gases de efeito estufa", afirma.

Campo de Tartaruga

O campo de Tartaruga está localizado no litoral norte do estado de Sergipe, no município de Pirambu, em águas rasas da Bacia de Sergipe-Alagoas. Os poços do campo foram perfurados direcionalmente, a partir da base situada na porção terrestre com maior potencial de exploração de petróleo e gás. A produção média em 2021 foi de aproximadamente 222 barris de óleo leve e 4.660 m3/dia de gás. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.