Petrobras revê plano e aumenta investimentos em 28%

Estatal petrolífera espera investir US$ 112,4 bilhões entre os anos de 2008 e 2012

Denise Luna, REUTERS

14 de agosto de 2007 | 10h45

A Petrobras elevou em 28,6% nesta terça-feira, 14, em um novo plano estratégico, sua estimativa de investimento total para um período de quatro anos, refletindo a inclusão de novos projetos e também o aumento dos custos no setor de petróleo, informou a companhia.  A Petrobras estima investir US$ 112,4 bilhões entre 2008 e 2012, ante volume de US$ 87,4 bilhões indicados no plano anterior, para o período de 2007 a 2011.  Segundo a estatal, o aumento dos investimentos inclui US$ 13,3 bilhões de novos projetos e US$ 10,9 bilhões referentes a aumento de custos devido ao aquecimento do mercado de equipamentos e serviços, além de US$ 4,2 bilhões em razão da valorização cambial.  "A revisão do plano incorpora aumentos do preço do petróleo no mercado internacional. Este aumento gerou reflexos em toda a cadeia produtiva, principalmente no que concerne aos custos de serviços, manutenção, equipamentos e operações especializadas do setor petrolífero, com impactos nos custos de extração e de refino de todas as empresas do setor", informou a Petrobras em comunicado ao mercado.  A empresa projeta aumento de 61% no custo operacional de refino no Brasil em 2012, na comparação com o verificado em 2006, para US$ 3,69 dólares , enquanto o custo internacional para processar petróleo terá aumento de 29,4%, para US$ 2,24 o barril.  A empresa prevê um aumento de 32% no investimento em exploração e produção no Brasil no período de 2008 a 2012, para US$ 65,1 bilhões, e um aumento de 30% em investimento no setor de petroquímica no período, para US$ 4,3 bilhões.  A Petrobras informou que no total de investimentos estão incluídos US$ 18,2 bilhões a serem aplicados na cadeia brasileira de gás natural, "visando desenvolver... e garantir o suprimento confiável de gás natural ao mercado brasileiro".  A estatal estipulou meta de produção de petróleo e gás no Brasil de 3,058 milhões de barris de óleo equivalente (boed) em 2012. Para comparação, segundo o plano estratégico divulgado nesta terça, a produção no país ficou em 2,055 milhões de boed em 2006. A previsão nesse quesito para 2015 é de 3,455 milhões de boed.  Para o refino de petróleo nacional, a Petrobras estima crescimento de 1,388 milhão de barris em 2006 para 1,853 milhão em 2012 e 2,445 milhões de barris em 2015.  Para a produção total de petróleo e gás, que inclui as operações fora do Brasil, a meta é de 3,494 milhões de boed até 2012. Em 2006, esse volume ficou, segundo a estatal, em 2,298 milhões de boed. A meta para 2015 é de 4,153 milhões de boed.

Tudo o que sabemos sobre:
energiaPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.