Paulo Vitor|Estadão
Paulo Vitor|Estadão

Petrobrás tem oferta de US$ 1 bi por áreas e recebe R$ 33 bi da TAG

A estatal informou que a venda de 90% da Transportadora Associada de Gás foi concluída

Luciana Collet e Denise Luna, O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2019 | 04h00

RIO - A Petrobrás recebeu propostas para os polos de produção de petróleo de Pampo e Enchova, na bacia de Campos. As ofertas superam US$ 1 bilhão, segundo informou a estatal. A candidata principal seria a Trident Energy, com sede em Londres, segundo fonte do setor. Procurada, a empresa não respondeu a pedido de entrevista. Já a Ouro Preto preferiu não comentar.

Na quinta-feira, 13, a petroleira também informou que a venda de 90% de sua subsidiária Transportadora Associada de Gás (TAG) para a franco belga Engie e o fundo canadense Caisse de Dépôt et Placement du Québec (CDPQ) foi concluída, com o pagamento de R$ 33,5 bilhões. Do valor total da transação, aproximadamente R$ 2 bilhões foram à liquidação da dívida da TAG com o BNDES.

Já a Engie informou que o engenheiro Gustavo Labanca será o novo presidente da TAG. Ele atuava como diretor de desenvolvimento de negócios da Engie Brasil e foi um dos líderes do processo de aquisição da TAG.

A Engie destacou que a transação é um passo importante na abertura em curso do segmento de gás natural no País e marca a entrada da companhia nesse mercado no Brasil. “A aquisição possibilita rápido crescimento no País com novas fontes de receitas em uma nova linha de negócios, garantindo a sustentabilidade do grupo no longo prazo”, disse Maurício Bähr, presidente da Engie Brasil.

A compra da TAG está em linha com a meta da Engie de obter receitas de ativos de setores regulados – como o de gasodutos – e com contratos de longo prazo. De acordo com Bähr, é importante manter contratos nessa fase de transição para um novo mercado de gás, que tem tudo para se expandir.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrásgáspetróleoTag

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.