Petrobras: venceu último aditivo no contrato com PDVSA

O diretor de Abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, afirmou nesta segunda-feira, 29, que venceu em 28 de fevereiro o último aditivo no contrato com a venezuelana PDVSA para operação em conjunto na Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Segundo o executivo, a estatal brasileira está nesse momento sem contato com a PDVSA.

MÔNICA CIARELLI, Agencia Estado

29 de abril de 2013 | 13h41

Cosenza acredita que a atual questão política no país está afetando os negócios da petroleira venezuelana. Um novo contato da PDVSA deve acontecer, segundo ele, assim "que a situação se estabilizar". Mesmo sem a PDVSA, a Petrobras pretende levar adiante a construção dos dois trens de produção na refinaria. Cosenza explicou que a companhia tem várias alternativas para o segundo trem, que seria destinado ao petróleo venezuelano.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrasbalançoPDVSA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.