Petroleira saudita suspende projeto de combustíveis limpos, dizem fontes

A gigante petroleira estatal saudita Saudi Aramco suspendeu os planos de construir o projeto de 2 bilhões de dólares para construir uma unidade de combustíveis limpos em Ras Tanura, sua maior refinaria de petróleo, disseram três fontes da indústria.

REUTERS

01 de janeiro de 2015 | 14h10

O projeto de energia parece ser um dos primeiros suspensos na Arábia Saudita em resposta à acentuada queda nos preços do petróleo, que caíram pela metade nos últimos seis meses.

O projeto de combustíveis limpos de Ras Tanura, incluindo uma unidade de nafta, deveria fazer parte de uma segunda fase de melhorias nas refinarias da Aramco, e originalmente estaria em operação em 2016.

"Eles cancelaram a tomada de propostas", disse uma fonte familiarizada com o assunto, acrescentando que nenhuma razão foi dada para a decisão.

Outra fonte disse que "eles indicaram que irão adiar o projeto por um ano e refazer a licitação".

O presidente-executivo da Aramco, Khalid al-Falih, disse em novembro que os movimentos cíclicos do mercado de petróleo não irão tirar dos trilhos a estratégia corporativa da empresa no longo prazo.

Executivos da petroleira não estavam disponíveis para comentar.

(Por Reem Shamseddine)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAPETROLEOSAUDITA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.