Petroleiros aprovam paralisação em plataformas da Petrobrás no RJ

Segundo o sindicato, os funcionários começam a cruzar os braços ainda hoje em 36 plataformas e a paralisação pode ter adesão de 3 mil trabalhadores, mas sem prejuízo para a produção

Kelly Lima, Agência Estado,

19 de outubro de 2011 | 15h05

O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense aprovou hoje início de uma série de paralisações nas unidades de produção da Petrobrás. Segundo o sindicato, os funcionários começam a cruzar os braços ainda hoje em 36 plataformas, sem qualquer prejuízo da produção. A expectativa é de que até a próxima sexta-feira haja a adesão de três mil trabalhadores.

A categoria reivindica 10% de ganho real, aumento de efetivos, igualdade de direitos, melhoria dos benefícios, fim das práticas antissindicais, e cláusulas de segurança do trabalho.

Amanhã a Petrobrás deverá apresentar sua proposta para as cláusulas sociais. A companhia deverá se manifestar sobre os indicadores econômicos apenas em reuniões agendadas para 24 e 28 de outubro. O sindicato marcou nova reunião para a próxima sexta-feira, quando deverá avaliar a proposta da estatal. Caso não seja satisfatória há ameaça de greve com paralisação parcial da produção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.