Petróleo nos EUA tem leve alta com temor sobre oferta

Os futuros do petróleo nos EUA fecharam em leve alta nesta terça-feira em meio às crescentes preocupações sobre a oferta mundial.

REUTERS

27 de março de 2012 | 16h36

A probabilidade da liberação de reservas estratégicas de petróleo dos EUA, para limitar o aumento dos custos com combustíveis, evitou maiores ganhos, segundo fontes do mercado.

O contrato de maio subiu 30 centavos de dólar, ou 0,28 por cento, fechando em 107,33 dólares o barril, depois de ter sido negociado entre 106,52 dólares e 107,73 dólares.

Mais cedo, o petróleo chegou a operar em queda após notícia da Bloomberg, citando o secretário-assistente para energia fóssil do Departamento de Energia dos EUA, Charles McConnell, dizendo que a liberação de reservas "está sendo considerada".

O governo dos EUA, no entanto, informou à Reuters que a administração Obama não mudou a sua posição sobre reservas, ou sobre outras considerações para ajudar a frear os preços dos combustíveis.

A administração Obama tem repetidamente dito que a liberação de reservas estratégicas de petróleo é um tema que está sobre a mesa, mas o governo mantém que nenhuma decisão foi tomada.

No início do mês, a Reuters informou que Grã-Bretanha está pronta a concordar com uma eventual liberação das reservas com os Estados Unidos, ao final deste ano.

Os futuros do petróleo Brent fecharam em leve queda de 0,09 por cento, a 125,54 dólares, com operadores pesando as preocupações sobre a oferta contra a probabilidade de uma liberação dos estoques.

(Reportagem de Robert Gibbons)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAPETROLEOFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.