Pfizer fecha compra do laboratório Teuto

Após uma longa negociação, a americana Pfizer deve anunciar nos próximos dias a compra da brasileira Teuto, a primeira fabricante de genéricos do País. Segundo fontes, o acordo entre as duas empresas estava sendo assinado ontem à noite. Procuradas, a assessoria de imprensa do laboratório goiano afirmou que a empresa não comentará o assunto.

AE, Agencia Estado

19 de outubro de 2010 | 11h20

Já a assessoria da farmacêutica americana divulgou uma nota afirmando que ?a companhia tem como uma de suas metas a expansão do portfólio de produtos estabelecidos nos mercados emergentes? e que o ?Brasil é um mercado estratégico por seu potencial de crescimento?, mas que a companhia ?não fechou nem anunciou qualquer acordo no País?.

Com uma participação tímida na venda de medicamentos para farmácias e distribuidores (cerca de 1%), a Teuto passou a chamar mais a atenção dos concorrentes nos últimos tempos. No início do ano, pelo menos três laboratórios (Pfizer, Aché e GlaxoSmithKline) analisaram a possibilidade de compra ou associação com a empresa de Anápolis (GO), com faturamento de R$ 280 milhões em 2009.

A Pfizer era a mais avançada nas conversas. Desde então, as negociações chegaram a esfriar bastante, a ponto de o mercado passar a olhar com descrença que as empresas chegassem a um acordo. Mas as conversas foram retomadas e sua conclusão deve ser anunciada em breve. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.