Pfizer supera projeções de vendas e lucro no trimestre

A Pfizer divulgou resultados trimestrais mais fortes que o esperado, com a ajuda de vendas crescentes de drogas para câncer e demanda por seus medicamentos em mercados emergentes, mas não sinalizou qualquer plano de aquisição na esteira dos recentes esforços fracassados para comprar a rival britânica AstraZeneca.

REUTERS

28 de outubro de 2014 | 10h25

A maior fabricante de medicamentos dos Estados Unidos disse nesta terça-feira que teve lucro de 2,67 bilhões de dólares, ou 0,42 dólar por ação, no terceiro trimestre. No mesmo período do ano anterior, a companhia teve lucro de 2,59 bilhões de dólares, ou 0,39 dólar por papel, quando registrou encargos por reestruturações, baixas contábeis de ativos e outros custos.

Excluindo itens especiais, a Pfizer teve lucro de 0,57 dólar por ação. Analistas esperavam em média 0,55 dólar por papel, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

As vendas caíram 2 por cento para 12,36 bilhões de dólares, prejudicadas pela concorrência de genéricos e o término de um longo acordo com a Amgen para comercializar em conjunto a droga para artrite Enbre. Apesar disso, as vendas bateram as expectativas de Wall Street de 12,24 bilhões de dólares.

A Pfizer estreitou a projeção de lucro para o ano para entre 2,23 e 2,27 dólares por ação, ante projeção anterior de 2,20 a 2,30 dólares.

A Pfizer desistiu oficialmente de perseguir a compra da AstraZeneca depois que sua oferta final de 118 bilhões de dólares foi rejeitada no dia 26 de maio. A Pfizer esperava sediar a companhia combinada na Grã-Bretanha, que tem impostos menores que os EUA, uma manobra chamada de inversão fiscal.

(Por Ransdell Pierson)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASPFIZERRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.