PGS fará serviços de sísmica para Petrobras por até US$200 mi

O grupo norueguês de pesquisas de sísmicaPetroleum Geo-Services ASA (PGS) venceu um contrato deprestação de serviço para a Petrobras avaliado entre 180 e 200milhões de dólares, o maior deste tipo, afirmou a empresa nestasegunda-feira. A PGS afirmou que o valor do contrato, para serviços desísmica terceirizados usando seus mais novos barcos, eraavaliado inicialmente em 251 milhões de dólares, mas o valorfoi reduzido após negociações com a Petrobras. O contrato é para uma pesquisa sísmica marinhaquadridimensional de alta densidade e é o maior da história daindústria, segundo a PGS. Segundo o presidente-executivo da PGS, Jon ErikReinhardsen, o contrato foi para "uma área onde foi feita adescoberta mundial mais significativa na história recente". O diretor geral da Agência Nacional de Petróleo, HaroldoLima, afirmou que no mês passado que uma descoberta daPetrobras no campo de Carioca pode ser a maior descobertapetrolífera dos últimos 30 anos, apesar de autoridades teremposteriormente reduzido o tom otimista dos comentários. O diretor de Relação com Investidores da PGS, BaardStenberg, afirmou que a margem do contrato está em linha com oque a empresa obtém em outros trabalhos, mas não revelou odadoespecífico. (Reportagem de Aasa Christine Stoltz e Richard Solem)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.