Philips prevê queda de lucro operacional no 2º trimestre

Ações da empresa caem mais de 10% durante a manhã

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

22 de junho de 2011 | 09h43

As ações da Philips operam em queda acentuada nesta quarta-feira, afetadas pelo alerta da companhia sobre seus resultados financeiros no segundo trimestre. Às 8h45 (de Brasília), as ações da empresa cediam 12,43%.

A companhia advertiu sobre um declínio significante no segundo trimestre deste ano do lucro operacional das divisões de iluminação e produtos de consumo, que foram afetadas pela franca demanda e a desaceleração da atividade de construção na Europa Ocidental.

Segundo a Philips, o lucro operacional de sua divisão de iluminação recuará para cerca de € 85 milhões no segundo trimestre, de € 210 milhões no mesmo período do ano passado. O lucro operacional da divisão de estilo de vida do consumidor diminuirá para cerca de € 50 milhões, de € 173 milhões.

O alerta chocou o mercado, que esperava uma reviravolta na divisão de produtos de consumo da Philips após a companhia dividir sua unidade de fabricação de TVs em uma joint venture com a TPV Technology, de Hong Kong, em abril.

A companhia anunciou também que o executivo-chefe, Frans van Houten, e o diretor-financeiro, Ron Wirahadiraksa, vão comendar a divisão de iluminação a partir de 1º de julho até que um novo executivo-chefe e um novo diretor-financeiro sejam nomeados após a saída de Rudy Provoost. No entanto, Provoost continuará no conselho de administração da companhia para fornecer suporte contínuo até 30 de setembro.

A Philips anunciará seu balanço no dia 18 de julho. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
Philipslucro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.