PIB subiu 0,7% no primeiro semestre, calcula Serasa Experian

Resultado foi o mais fraco dos últimos três anos, já que os primeiros seis meses de 2010 e 2011 haviam apresentado altas de, respectivamente, 9% e 3,8% 

Agência Estado,

27 de agosto de 2012 | 09h27

O Produto Interno Bruto (PIB) registrou alta de 0,7% no acumulado do primeiro semestre deste ano, de acordo com o Indicador de Atividade Econômica, divulgado hoje (27) pela Serasa Experian. O resultado foi o mais fraco dos últimos três anos, já que os primeiros seis meses de 2010 e 2011 haviam apresentado altas de, respectivamente, 9% e 3,8%. A expansão relativa apenas ao mês de junho foi de 0,5% na comparação com maio, na série com ajuste sazonal. Em relação a junho de 2011, houve alta de 0,7%.


De acordo com a empresa, a atividade econômica cresceu 0,4% no segundo trimestre de 2012 ante o trimestre anterior, efetuados os ajustes sazonais. Para a Serasa Experian, o baixo dinamismo da economia no segundo trimestre se deve ao considerado elevado nível de inadimplência das famílias, à baixa confiança dos empresários, à crise na zona do euro e à desaceleração dos Estados Unidos e da China.

Do ponto de vista da oferta agregada o baixo crescimento no primeiro semestre foi determinado pelas quedas de 7,3% na produção agropecuária e de 1,1% na indústria. A atividade do setor de serviços, porém, apresentou alta de 1,7% no período.

Pelo lado da demanda agregada, segundo a empresa, a queda de 1,6% nos investimentos e o aumento de 4,2% das importações de bens e serviços foram responsáveis pelo baixo resultado semestral do PIB. Consumo das famílias (2,2%), consumo do governo (2,3%) e exportação de bens e serviços (2,4%) apresentaram crescimentos similares no primeiro semestre. 

Tudo o que sabemos sobre:
PIBatividade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.