PicPay
PicPay

PicPay centraliza boletos do consumidor para facilitar pagamentos

Para evitar atrasos, o cliente terá uma lista de boletos por ordem de vencimento e com os respectivos valores

Matheus Piovesana e Lucas Agrela, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2022 | 12h39

O PicPay vai permitir que os usuários "consolidem" em uma única plataforma as contas que estão em seu nome em outras instituições financeiras. Deste modo, o cliente terá uma lista de boletos por ordem de vencimento e com os respectivos valores. A ferramenta permitirá ao consumidor um planejamento financeiro que busca evitar o atraso de pagamentos, além de viabilizar que as transações sejam realizadas por meio do próprio aplicativo do PicPay — inclusive em parcelas com cartão, se desejar.

O cliente poderá ainda utilizar o saldo que possui em carteira para quitar o débito. Segundo a companhia, a funcionalidade "lembra" o cliente na data do vencimento e dispensa a digitação do código de barras. Futuramente, o PicPay pretende permitir a opção de dividir o pagamento com um amigo ou familiar. Segundo o PicPay, um usuário ativo paga cerca de dois boletos por mês.

"A ferramenta otimiza o tempo dos clientes e também ajuda a evitar atrasos e cobrança de juros nos pagamentos. Dessa forma, damos mais um passo na nossa missão de facilitar o dia a dia dos brasileiros", diz, em nota, Danilo Caffaro, diretor de serviços financeiros para pessoas físicas da plataforma. A nova funcionalidade está sendo liberada gradualmente à base de clientes, que soma mais de 30 milhões de usuários ativos.

A conta digital do banco BTG Pactual, que utiliza tecnologia da startup bancária Pismo, possui uma funcionalidade similar, que centraliza os boletos em uma aba de pagamentos em seu aplicativo para celular, permitindo tanto o pagamento quanto a cópia do código para o pagamento em outra instituição financeira.

Tudo o que sabemos sobre:
PicPayBTG Pactualpagamento digital

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.