Pilotos da Lufthansa fazem greve pelo 4o dia consecutivo

Pilotos da Lufthansa chegaram ao quarto dia seguido de greves neste sábado, deixando em solo quase metade dos lucrativos voos de percurso longo da companhia aérea.

REUTERS

21 de março de 2015 | 11h32

A Lufthansa cancelou 74 de um total 160 conexões de longo percurso agendadas para este sábado, afetando 20 mil passgeiros.

Alguns voos curtos e médios também foram cancelados, devido a um efeito em cadeia da greve na sexta-feira, disse um porta-voz. O tráfego de carga também foi afetado no sábado, mas 15 a 18 voos decolaram no horário, adicionou ele.

A Lufthansa espera que o tráfego voltará ao normal no domingo, embora alguns voos de longa distância poderiam ser cancelados como resultado da greve no sábado, disse o porta-voz.

A áerea quer cortar gastos aos níveis próximos de suas concorrentes. Os custos tem sido apertados aos níveis de empresas aéreas de baixo custo Ryanair e easyJet em rotas europeias e por companhias como Turkish e Emirates [EMIRA.UL] em voos longos.

As greves custaram mais de 200 milhões de euros em perdas ao lucro operacional no ano passado.

A disputa da aérea com pilotos envolvem benefícios para aposentadoria antecipada, que um sindicato quer manter mas que a Lufthansa quer mudar para novas contratações.

(Por Maria Sheahan e Hans-Edzard Busemann)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASLUFTHANSAGREVE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.