Pimentel vê ‘com mérito’ fusão Pão de Açúcar e Carrefour

Ministro disse, no entanto, que ainda não está decidido se o BNDES participará da operação com até R$ 4 bilhões, como foi noticiado 

Lu Aiko Otta, de O Estado de S. Paulo,

29 de junho de 2011 | 12h08

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, disse há pouco que vê "com mérito" uma associação entre o grupo Pão de Açúcar e a rede Carrefour. "Abriria uma porta importante para a colocação de produtos industrializados brasileiros no mundo inteiro", afirmou Pimentel, durante audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Econômico da Câmara.

O ministro explicou, no entanto, que ainda não está decidido se o BNDES participará da operação com até R$ 4 bilhões, como foi noticiado. "A diretoria ainda está examinando", disse. Ele acrescentou que na sua opinião a operação não estaria fora dos padrões daquelas normalmente realizadas pelo banco.

Pimentel fez estas observações em resposta ao deputado Duarte Nogueira (PSDB-SP) que questionou a intenção do governo de aportar recursos públicos em um setor já consolidado, como é o varejo. Ao ouvir as repostas de Pimentel, o deputado alertou que a abertura de um canal comercial entre Brasil e França facilitaria a entrada de produtos importados daquele País, muito mais do que estimularia a exportação de produtos brasileiros. "O que está acontecendo não é a internacionalização do Pão de Açúcar e sim a sua desnacionalização", afirmou Nogueira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.