Plano para Fannie Mae e Freddie Mac será divulgado em 2011

Secretário do Tesouro norte-americano afirmou que o plano agora é operar sob um processo múltiplo que vai durar até o próximo ano

Danielle Chaves, da Agência Estado,

24 de fevereiro de 2010 | 14h37

O plano do governo dos EUA para o futuro da Fannie Mae e da Freddie Mac não será revelado antes de 2011, afirmou o secretário do Tesouro norte-americano, Timothy Geithner, ao Comitê de Orçamento da Câmara.

 

Esperava-se que o governo de Barack Obama revelasse seu plano para as duas empresas de hipotecas - que estão sob controle estatal desde setembro de 2008 - junto com o orçamento para o ano fiscal de 2011, no início deste mês. Desde então, autoridades rejeitaram essas expectativas e Geithner afirmou que o plano agora é operar sob um processo múltiplo que vai durar até o próximo ano.

 

Geithner afirmou que a meta é que o governo tenha um papel mais produtivo, porém menos arriscado, no mercado imobiliário. O secretário descreveu as potenciais mudanças no mercado imobiliário como fundamentais e disse que o Tesouro quer reafirmar aos mercados financeiros o status da Fannie Mae e da Freddie Mac.

 

"É muito importante que nós deixemos claro para os investidores de todo o mundo que vamos garantir que essas duas empresas importantes patrocinadas pelo governo possam continuar com o papel que devem ter", afirmou Geithner.

 

Geithner afirmou que o Tesouro agora planeja apresentar uma série de "princípios e objetivos amplos" em algum momento deste ano, que serão abertos para comentários públicos. "Essa será uma série difícil de reformas", afirmou o secretário do Tesouro.

 

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.