Polícia prende mais 30 pessoas em movimento ‘Ocupe Wall Street’

Os manifestantes - que aparentavam ter entre 20 e 30 anos, muitos usando pinturas no estilo Halloween no rosto - foram algemados em colocados nos carros da polícia

Agência Estado,

30 de outubro de 2011 | 14h07

A polícia prendeu hoje cerca de 30 manifestantes do movimento "Ocupe Wall Street" em Oregon, nos Estados Unidos, após eles se recusarem a deixar um parque em um rico bairro na cidade de Portland. No Tennessee, os manifestantes desafiaram pela terceira noite seguida um toque de recolher.

As prisões no Oregon aconteceram após os manifestantes marcharem até o bairro Pearl District, com alguns afirmando que os moradores da região são parte da elite rica contra a qual eles estão protestando. Dezenas deles se uniram na praça Jamison Square ontem, desafiando a ordem de deixar o local até a meia-noite.

Com a chegada da polícia, a maioria dos manifestantes recuou, mas um pequeno grupo de cerca de 30 pessoas se sentou no chão e aguardou a prisão. Um fotógrafo da Associated Press disse que a maioria dos manifestantes foi carregada e arrastada pela polícia. Não houve episódios de violência durante o processo, que durou aproximadamente 90 minutos.

Os manifestantes - que aparentavam ter entre 20 e 30 anos, muitos usando pinturas no estilo Halloween no rosto - foram algemados em colocados nos carros da polícia. "Nós somos os 99%", continuou a gritar um deles. A polícia disse que prendeu mais de duas dúzias de pessoas, acusadas de transgressão, desacato a autoridade e desordem.

No Estado do Tennessee, cerca de 50 manifestantes se reuniram em Nashville. "De quem é a praça? A praça é nossa", gritavam eles nas primeiras horas da manhã, desafiando o toque de recolher. A polícia patrulhava a região, mas as autoridades não deram nenhum sinal de tentar prender os manifestantes. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAprotestoWall Streetprisões

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.