Portugal ainda avalia propostas por participação na EDP

A Parpública - Participações Públicas (SGPS) informou hoje que não há uma decisão sobre as propostas apresentadas para a aquisição da fatia do governo português na EDP - Energias de Portugal. "Não existe, neste momento, qualquer decisão tomada acerca das propostas apresentadas, pelo que se refutam as notícias publicadas ontem e hoje acerca de uma potencial definição do mérito relativo das aludidas propostas", diz a Parpública, sociedade gestora de participações do governo português e detentora da participação estatal na EDP, em comunicado enviado hoje à na Comissão de Mercado de Valores Mobiliários de Portugal (CMVM).

EULINA OLIVEIRA, Agencia Estado

14 de dezembro de 2011 | 09h16

"Conforme foi oportunamente comunicado ao mercado, encontra-se em curso a 8ª fase do processo de reprivatização da EDP, mediante a realização pela Parpública de uma venda direta de referência de ações representativas de um máximo de 21,35% do capital dessa sociedade", diz o comunicado. "No respectivo processo participam quatro entidades selecionadas (Eletrobras, Cemig, China Three Gorges e E.ON) que submeteram, no passado dia 9 de dezembro, uma proposta vinculativa para aquisição da referida participação", acrescenta.

A Parpública ressalta também "que os termos e condições das propostas são de natureza confidencial e a decisão acerca da proposta que cumpre de forma mais satisfatória os critérios de seleção previstos na Resolução do Conselho de Ministros nº 44-A/2011, de 8 de Novembro, compete exclusivamente ao Governo, reunido em Conselho de Ministros".

Tudo o que sabemos sobre:
PortugalEDPvenda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.