Posco decide cortar produção de aço pela 1a vez

A Posco, quarta maior siderúrgica do mundo, planeja cortar temporariamente sua produção de aço em cerca de 10 por cento. A decisão marca o primeiro corte de produção já feito pela companhia e ocorre diante de estoques crescentes e demanda em queda do setor automotivo e de fabricantes de utensílios domésticos. A decisão da empresa -- que até o momento se recusava a cortar produção, diferentemente de outros concorrentes globais -- reflete o impacto do aprofundamento da recessão global na indústria que consome aço. "A redução é muito pequena, em cerca de 2 por cento da produção anual, mas ainda assim ela é simbólica, e sugere que mesmo as maiores companhias estão enfrentando dificuldades", disse Cho In-je, analista do KB Investment & Securities. "A ação também deve dar mais poder de barganha às siderúrgicas diante de fornecedores de matérias-primas para as negociações anuais de compra de minério de ferro." A Posco, que produz cerca de 2,75 milhões de toneladas de aço bruto por mês, reduzirá a produção em 200 mil toneladas em dezembro e em 370 mil toneladas em janeiro, informou a empresa em um comunicado. Os cortes somarão em média cerca de 10 por cento da produção mensal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.