Posco reduz preço do aço inoxidável em até 19% por mercado fraco

A sul-coreana Posco informou nesta segunda-feira que cortou os preços do aço inoxidável em até 19 por cento na terceira redução desde agosto do ano passado, refletindo as fracas condições do mercado.

REUTERS

25 de maio de 2009 | 10h16

A Posco, que diminuiu os preços do aço-carbono, seu principal produto, em até 20 por cento no começo do mês, informou que o corte será retroativo a 15 de maio.

A companhia reduziu os preços do aço inoxidável laminado a quente em 19 por cento, ou 600 mil won a tonelada, para 2,55 milhões de won (2.026 dólares) e do produto laminado a frio em 18 por cento, para 2,82 milhões de won.

"A medida é para manter nossa participação no mercado doméstico e responder à queda dos preços de produtos importados", afirmou a porta-voz da Posco.

O corte, que reflete as péssimas condições do mercado global de aço, surge apesar dos preços do níquel, principal matéria-prima utilizada na fabricação de aço inoxidável, terem subido quase 40 por cento ante a mínima deste ano alcançada no final de fevereiro, abaixo de 10 mil dólares.

A Posco vem reduzindo os preços do aço inoxidável desde agosto e teve que diminuir a produção no quarto trimestre em 38 por cento frente ao período anterior.

Mas no primeiro trimestre, a produção se recuperou em 6 por cento, ainda acumulando queda de 31 por cento em relação ao mesmo período do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIAPOSCOCORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.