Positivo inicia produção de computadores na Argentina

A Positivo Informática informou o início da produção de computadores e placas-mãe na Argentina, por meio de sua subsidiária Informática Fueguina, situada na província da Terra do Fogo. De acordo com comunicado da empresa, essas são as primeiras placas-mãe de PCs produzidas localmente na história da indústria argentina.

AE, Agencia Estado

24 de maio de 2011 | 08h44

Segundo a empresa, o empreendimento, que marca o início do processo de internacionalização da Positivo Informática, foi viabilizado por meio de uma joint venture (associação) com a BGH, "importante player do segmento de consumo, com experiência de quase um século no mercado argentino e atuação no mercado uruguaio desde 1997".

O comunicado diz ainda que a operação "já está em pleno funcionamento e se realiza sob rigorosos padrões de qualidade, com uma capacidade produtiva nominal de 30 mil placas-mãe e de 60 mil PCs por mês, a qual poderá ser ampliada". A produção segue os moldes previstos na legislação argentina, que busca incentivar a fabricação de produtos de informática na Terra do Fogo.

A companhia brasileira explica também que os produtos da marca Positivo BGH chegarão ao varejo argentino em junho e também atenderão a projetos de governo, cuja carteira contratada já é de 279 mil notebooks, com entrega prevista para ocorrer ao longo de 2011.

"O mercado de computadores na Argentina passa por um momento de forte expansão, sendo um dos principais da América Latina. Espera-se que supere o volume de 3,5 milhões de computadores comercializados em 2011, configurando-se em uma excelente oportunidade de crescimento e ganhos de escala para a Positivo Informática", conclui a empresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.