Potash lucra US$ 402,7 milhões no 3º trimestre

Empresa reiterou que oferta hostil de US$ 38,6 bilhões da mineradora anglo-australiana BHP é muito baixa

Regina Cardeal, da Agência Estado,

28 de outubro de 2010 | 17h57

A fabricante de fertilizantes Potash Corp of Saskatchewan, do Canadá, informou que seu lucro líquido no terceiro trimestre subiu 62,44% sobre igual período do ano passado, para US$ 402,7 milhões, ou US$ 1,32 por ação, ficando acima das previsões do mercado, de lucro de US$ 1,16 por ação. As vendas subiram para US$ 1,6 bilhão, de US$ 1,1 bilhão, ante previsão dos analistas de vendas de US$ 1,31 bilhão.

Segundo a empresa, que está sendo alvo de uma oferta hostil de US$ 38,6 bilhões da mineradora anglo-australiana BHP, o resultado positivo no trimestre se deveu à forte demanda por potássio, fosfato e nitrogênio. A procura por produtos fertilizantes deve crescer com o aumento da demanda por alimentos no mundo e a aceleração da economia da China, acrescentou. Ao divulgar o balanço do terceiro trimestre, a Potash reiterou que considera o valor da oferta da BHP, de US$ 130 por ação, muito baixa.

Em Nova York, as ações da Potash eram negociadas em US$ 143, em queda de 2,8% por volta das 17h20 (de Brasília). Os papéis foram negociados acima de US$ 150 depois que a BHP fez sua oferta, mas recuaram posteriormente na falta de uma oferta melhor e ante o aumento das especulações de que o governo do Canadá vai bloquear a transação. Antes da oferta da BHP, as ações da Potash estavam em torno de US$ 112.

A província de Saskatchewan, sede da Potash, está pressionando o governo federal a rejeitar a oferta, argumentando que a província perderia receita fiscal e o país teria menos influência sobre um recurso estrategicamente importante. Espera-se que o governo federal anuncie sua decisão até quarta-feira, 3 de novembro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PotashfertilizantesBHPoferta hostil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.