Potássio do Brasil anuncia descoberta de duas jazidas

A Potássio do Brasil anunciou nesta segunda-feira, 11, a descoberta de duas novas jazidas de potássio na Bacia Sedimentar do Amazonas, em Novo Remanso e em Itacoatiara. Segundo nota enviada pela empresa, a projeção é de uma produção anual mínima de dois milhões de toneladas de Cloreto de Potássio e início de produção no primeiro trimestre de 2018. Com essas duas áreas, de acordo com a empresa, as descobertas da companhia já somam quatro.

FERNANDA GUIMARÃES, Agencia Estado

11 de novembro de 2013 | 16h29

"Conforme havíamos ressaltado no início deste ano, várias jazidas poderiam ser encontradas nesta região. Contudo, os furos pioneiros em Novo Remanso e Itacoatiara apresentaram espessuras da camada de potássio superiores a 4 metros, além de mostrar a presença de sulfatos em proporção significativa", afirmou, no comunicado, o diretor-presidente da Potássio do Brasil, Hélio Diniz.

A Potássio do Brasil já investiu R$ 160 milhões no projeto. Para os próximos 12 meses, os aportes deverão ficar entre R$ 100 milhões e R$ 200 milhões no detalhamento técnico e licenciamento do projeto, incluindo a pesquisa em novas áreas na Bacia Amazônica.

Tudo o que sabemos sobre:
Potássio do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.