Prazo para pedidos de indenização por chave de ignição defeituosa da GM é ampliado

Prazo para pedidos de indenização por chave de ignição defeituosa da GM é ampliado

A companhia começou a receber queixas em 1º de agosto; foram 1,851 revindicações por mortes ou ferimentos sérios ligados ao problema

REUTERS

17 de novembro de 2014 | 11h06

O prazo para entrar com ações sob o programa de indenização para chaves de ignição defeituosas da General Motors foi estendido em um mês para 31 de janeiro de 2015, anunciou o administrador do programa, Kenneth Feinberg, no domingo.

O aviso da extensão já havia sido enviado para quase quatro milhões e meio de proprietários atuais e ex-donos dos veículos elegíveis, disse Feinberg no comunicado. Uma extensão adicional de um mês está sendo implementada "por excesso de cautela", disse ele.

Na semana passada, um defensor de segurança em automóveis pediu uma abordagem mais ativa para encontrar casos de ferimentos ou mortes.

O diretor-executivo do norte-americano Centro para Segurança Automotiva, Clarence Ditlow, disse em carta a Feinberg que ele deveria ampliar os esforços de contato e vasculhar os bancos de dados federais sobre segurança automotiva procurando por acidentes com veículos sob recall para determinar se a chave de ignição defeituosa está por trás de mais ferimentos ou mortes.

O programa, que começou a receber queixas em 1º de agosto, contabilizava 1,851 revindicações por mortes ou ferimentos sérios ligados à chave de ignição até 7 de novembro.

(Por Rama Venkat Raman)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSGMPRAZO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.