Preço da gasolina pode subir, diz presidente da Petrobrás

Segundo Gabrielli, com a crise do mercado de etanol e a alta venda de carros flexíveis, houve um aumento grande da demanda de gasolina

estadao.com.br,

26 de julho de 2011 | 08h34

O preço da gasolina pode subir. O aviso foi feito pelo presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli. Ele afirmou nesta segunda-feira, 26, que a capacidade de produção de gasolina chegou ao limite. Em entrevista ao Jornal da Globo, da TV Globo, ele explicou que não faltará gasolina no Brasil, mas um ajuste de preço precisará ser feito.

Segundo Gabrielli, com a crise do mercado de etanol e a alta venda de carros flexíveis, que podem usar a gasolina ou o etanol, houve um aumento grande da demanda de gasolina. "Nós tivemos aumento de 19% da demanda de gasolina em 2010. Isso fez com que nossa capacidade de produção de gasolina chegasse ao limite", disse o presidente da Petrobrás.

"Nós estamos praticamente no limite das refinarias hoje existentes para a produção de gasolina. Provavelmente vamos precisar ajustar o preço doméstico. Este é um processo que depende essencialmente do comportamento do mercado do internacional. Não vai faltar gasolina no Brasil, mas vamos precisar trazer a importação", concluiu Gabrielli.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobrásproduçãogasolunia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.