Preço das moradias em 20 cidades dos EUA sobe 1% em junho

Avanço foi impulsionado por um crédito fiscal oferecido pelo governo para compra de imóveis

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

31 de agosto de 2010 | 10h19

Os preços das residências nas 20 maiores áreas metropolitanas dos EUA subiram 1% em junho, na comparação com maio, de acordo com a pesquisa S&P/Case-Shiller. O avanço foi impulsionado por um crédito fiscal oferecido pelo governo para compra de imóveis. Nas 10 maiores áreas metropolitanas do país, a alta nos preços foi de 1% em junho, em relação ao mês anterior.

No entanto, os aumentos dos preços em bases anuais diminuíram em junho, na comparação com maio, após 16 meses consecutivos de melhora dos resultados, sinalizando que "uma possível desaceleração dos preços das residências pode retornar".

Em relação a junho de 2009, os preços das residências em 20 cidades subiram 4,2%, enquanto em 10 cidades aumentaram 5%.

Antes dos preços dos imóveis começarem a subir em abril, eles recuaram por seis meses consecutivos, segundo a pesquisa.

Ajustados por fatores sazonais, os preços nas 20 maiores áreas metropolitanas dos EUA avançaram 0,3%, em junho, na comparação com maio, igual ao crescimento registrado nas 10 maiores áreas metropolitanas do país.

Em bases trimestrais, o índice nacional de preços das residências dos EUA aumentou 4,4% no segundo trimestre, na comparação com o trimestre anterior.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
imóvelEUAresidência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.