Preço do algodão alcançam maior nível em 10 meses

Demanda aquecida das indústrias e dos comerciantes tem puxado as cotações desde a 2ª semana do ano

17 de janeiro de 2008 | 20h42

O ano segue aquecido para o mercado de algodão. A demanda aquecida das indústrias e dos comerciantes tem puxado as cotações desde a segunda semana do ano, fazendo com que os preços se recuperem e se aproximem dos patamares registrados no mesmo período do ano passado. Ontem, o indicador Cepea/Esalq fechou em R$ 1,4020, rompendo uma resistência importante de R$ 1,4 e alcançando o maior patamar dos últimos dez meses. A valorização da pluma no mercado interno é explicada pela retração dos produtores que seguem retraídos no mercado e pela demanda de algumas indústrias. Essas empresas possuem baixo estoque e precisam da matéria-prima para manter as operações e começar a atender os pedidos para fevereiro. Tradicionalmente, fevereiro é um mês em que a demanda por algodão é maior no mercado interno, ou seja, a tendência de alta iniciada desde o começo do ano deverá se manter até a entrada da safra do Mato Grosso. Com o desempenho dos últimos dias, as cotações da pluma já acumulam uma valorização de 3,68% na última semana. Em 2008, a alta já chega a 8,55% e com perspectivas de manutenção da trajetória ascendente nas próximas semanas.

Mais conteúdo sobre:
Algodão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.