Preço do minério cai com inflação e incertezas na China

Os preços do minério de ferro no mercado à vista (spot) recuaram para cerca de US$ 177 a tonelada nesta segunda-feira, acumulando baixa de 3% na semana, à medida que a inflação e as incertezas sobre o aperto de política monetária afetou a demanda siderúrgica chinesa.

CLARISSA MANGUEIRA, Agencia Estado

27 de junho de 2011 | 11h35

Os preços do minério de ferro desembarcado em portos chineses, que incluem custos de frete, apagaram todos os ganhos obtidos neste mês, atingindo o mesmo nível observado no início de junho, segundo dados do Metal Bulletin.

Os preços recuaram no segundo trimestre deste ano, em comparação com a máxima de US$ 190 por tonelada registrada no dia 6 de maio, à medida que as siderúrgicas cortaram preços apesar de manterem os níveis de utilização da capacidade altos na tentativa de compensar uma piora da crise energética.

Na China, 23 siderúrgicas reduziram os preços do aço para julho na semana passada, em meio ao aumento das expectativas de desaceleração da demanda, reportou a mídia estatal.

A Baoshan Iron & Steel Co., subsidiária da Baosteel Group Corp., afirmou no dia 9 de junho que cortaria os preços do aço para julho entre 100 yuans e 200 yuans a tonelada.

Outras siderúrgicas chinesas seguiram o movimento, incluindo a Shagang Group, a maior siderúrgica privada da China, que reduziu os preços em até 240 yuans a tonelada dos produtos siderúrgicos essenciais para a construção.

"Existem muitas evidências que sugerem mais tendência de queda para os preços do minério de ferro, afirmou o jornal Economic Information Daily nesta segunda-feira.

Diante da queda dos preços do aço, muitas siderúrgicas interromperam ou reduziram as importações de minério de ferro do exterior, voltando-se para o minério de ferro doméstico mais barato. "As siderúrgicas estão agora adotando a postura de "comprar à medida que você usa" para o minério de ferro, destacou o jornal.

Os preços do minério de ferro no mercado à vista podem recuar para entre US$ 160 a tonelada e US$ 165 a tonelada nas próximas semanas, afirmou o jornal, citando um analista da Umetal.

Os preços do minério de ferro diminuíram 11% em relação ao pico de US$ 190 a tonelada observado em meados de fevereiro com os sinais de uma desaceleração econômica na China tornando-se mais evidentes. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.