Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Preço global dos alimentos teve alta de até 50% desde 2001, apura FAO

Cingapura, 25 - Os preços mundiais dos alimentos registram alta de até 50% desde 2001, afirmou hoje em uma conferência He Changchui, da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).O aumento se deve aos preços mais elevados de energia, aumento da demanda por biocombustíveis, crescimento da população e diminuição no ritmo de aumento dos rendimentos de importantes safras, explicou ele. Os preços do óleo de palma, arroz e açúcar avançaram 50% desde 2001, enquanto os do trigo subiram 30%.Os preços globais de alimentos caíram de forma estável de 1950 até 2001, já que rendimentos maiores de safras ao redor do mundo garantiram que a oferta fosse maior que a demanda."Os preços mais altos do petróleo não apenas elevaram o custo de operação de máquinas agrícolas como também incentivaram a demanda por biocombustíveis, produzidos a partir de milho e cana-de-açúcar", disse He.Os preços do milho tiveram alta de 30% entre setembro de 2006 e março de 2007, já que os Estados Unidos estão dedicando uma proporção cada vez maior do cereal à produção de etanol.Em Bangladesh e na Indonésia, as pessoas estão diminuindo o consumo de carne para poder comprar arroz suficiente, o que prejudica os níveis de nutrição nos dois países. O alto custo dos alimentos é severo na Ásia em um cenário que inclui o acréscimo anual de 47 milhões de pessoas à população do continente e redução no ritmo de aumento dos rendimentos nos últimos anos.A disponibilidade de água para a agricultura também está diminuindo devido ao consumo maior pela indústria. As informações são da Dow Jones.

Deise Vieira

15 de julho de 2007 | 12h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.