Preço no varejo paulistano sobe 0,31% em setembro, diz Fecomercio-SP

Desde o início do ano até o mês passado, o índice de preços acumula alta de 2,71%. Nos últimos 12 meses aumento é de 5,40%

Wladimir D'Andrade, da Agência Estado,

28 de outubro de 2011 | 17h26

Os preços no comércio varejista paulistano subiram 0,31% em setembro em relação a agosto, mostrou nesta sexta-feira, 28, o Índice de Preços no Varejo (IPV), apurado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). A alta foi puxada por Supermercados e Combustíveis e Lubrificantes, que apresentaram elevação nos preços dos produtos de 0,69% na comparação mensal. De janeiro a setembro, o IPV acumula alta de 2,71% e, nos últimos 12 meses, de 5,40%.

No grupo Supermercados, os preços têm elevação de 2,92% no ano até setembro e de 7,26% em 12 meses. As variações mais relevantes neste segmento foram verificadas em aves (5,22%), cafés e chás (3,40%), frutas (3,30%), cereais (3,02%) e leites (2,81%). Nestes casos, a inflação se deve às condições climáticas que afetaram a produção dos alimentos em setembro, segundo a Fecomercio-SP.

O clima também prejudicou a produção da cana-de-açúcar, o que pressionou os preços do grupo Combustíveis e Lubrificantes no mês passado. O etanol registrou elevação de 3,39% ante agosto e a gasolina subiu 0,36%, enquanto lubrificantes e óleos recuaram 0,16%. O grupo acumula alta de 7,75% no ano e de 12,15% em 12 meses.

Para a Fecomercio-SP, a expectativa é de que haja nos próximos meses uma queda nos preços dos alimentos por conta de melhores condições climáticas nas regiões produtoras. "Entretanto, é importante ressaltar que a situação não deve ser normalizada em todas as culturas, já que a cana-de-açúcar ainda gera preocupação em virtude do descompasso entre oferta e demanda e a necessidade de importar etanol", informa nota da entidade distribuída à imprensa.

O segmento Vestuário, Tecidos e Calçados apresentou expansão de 0,59% em setembro ante agosto. No ano, acumula alta de 3,99% e, em 12 meses, de 5,15%.

Por outro lado, três grupos apresentaram queda de preços na comparação mensal em setembro - Feiras (2,95%), Eletroeletrônicos (1,42%) e Eletrodomésticos (1,17%). No acumulado do ano, esses grupos apresentam, respectivamente, variação de 0,59%, -6,75% e -2,70%. Em doze meses, o acumulado é de 7,95%, -10,22% e -3,39%.

Tudo o que sabemos sobre:
preçocomérciovarejofecomercio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.