Prejuízo consolidado da MMX soma R$ 55,8 mi no 1º tri

O prejuízo líquido consolidado da mineradora MMX, do grupo EBX, do empresário Eike Batista, foi de R$ 55,801 milhões no primeiro trimestre do ano, somando os resultados atribuídos a acionistas controladores e não controladores, valor 84% menor do que os R$ 351,250 milhões registrados no quarto trimestre de 2012.

VINICIUS NEDER, Agencia Estado

29 de abril de 2013 | 20h41

No primeiro trimestre do ano passado, a MMX registrou lucro líquido de R$ 47,229 milhões, também no saldo dos resultados atribuídos tanto a acionistas controladores quanto não controladores. No relatório de resultados divulgado nesta segunda-feira após o fechamento dos mercados, a companhia destaca apenas o resultado líquido atribuído aos controladores.

Tudo o que sabemos sobre:
MMXbalanço1º trimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.