Prejuízo da AIG cai, não há novo plano de resgate do governo

A American International Group, seguradora resgatada pelo governo norte-americano em setembro de 2008, anunciou seu sexto trimestre seguido de prejuízo nesta quinta-feira, devido, novamente, a quedas em investimentos e baixas contábeis.

REUTERS

07 de maio de 2009 | 20h55

A AIG teve uma perda de 4,35 bilhões de dólares no primeiro trimestre, ou cerca de 1,98 dólar por ação, segundo comunicado divulgado pela empresa após o fechamento dos mercados nos EUA nesta quinta-feira.

O prejuízo é menor que a perda de 7,81 bilhões de dólares do mesmo período do ano anterior.

A AIG relatou, no quarto trimestre, prejuízo de 61,7 bilhões de dólares, o maior já registrado na história corporativa.

Diferentemente de outro resultados trimestrais anunciados pela AIG desde seu resgate em setembro, os resultados deste primeiro trimestre não incluíam uma nova repetição de seu plano de reestruturação.

Ao todo, o governo dos EUA ajudou a seguradora três vezes, e empenhou cerca de 180 bilhões de dólares na tentativa de resgatar a AIG. A ajuda do governo inclui cerca de 85 bilhões em empréstimos que a seguradora se esforça para pagar através de alienação de ativos.

Até agora, a AIG conseguiu acordos que somam mais de 4 bilhões de dólares em arrecadação.

(Reportagem de Lilla Zuill)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASAIGRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.