Premiê da Irlanda dissolverá Parlamento na terça e convocará eleição

Cowen também disse que pretende falar com familiares e aliados políticos durante o fim de semana para decidir seu futuro político

Gabriel Bueno, da Agência Estado,

28 de janeiro de 2011 | 09h38

O primeiro-ministro irlandês, Brian Cowen, afirmou que dissolverá o Parlamento do país na próxima terça-feira e então anunciará a data para a próxima eleição geral, informou a emissora irlandesa RTE nesta sexta-feira. Falando em entrevista à rádio, Cowen também disse que pretende falar com familiares e aliados políticos durante o fim de semana para decidir seu futuro político.

A expectativa é que a eleição geral seja marcada para o final de fevereiro. No final da quinta-feira, a Câmara Baixa do Parlamento irlandês aprovou por pequena margem (81 a 76) uma lei de finanças, com a qual se garante que o país receberá um pacote de ajuda. Agora, a lei vai para o Senado, onde será avaliada nesta sexta-feira e no sábado.

A aprovação é crucial para a Irlanda receber o pacote de 67,5 bilhões de euros da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI). Assim que a lei for aprovada e assinada pelo presidente, o Parlamento será dissolvido e a eleição geral será convocada. Cowen já havia dito que a aprovação da lei seria sua última tarefa como premiê.

No sábado passado, Cowen renunciou da liderança do partido governista Fianna Fail, mas manteve o posto de premiê. Nesta quarta-feira, o partido escolheu Micheal Martin, ex-ministro das Relações Exteriores, como novo líder. Um partido de centro, o Fianna Fail deve ir mal na eleição, segundo as pesquisas, porque a população local desaprova a ação desse grupo diante dos problemas econômicos do país. O partido oposicionista Fine Gael é o favorito nas urnas.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
CowenIrlandaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.