Premiê japonês não comenta corte da S&P; ministro destaca disciplina

Ministro de Finanças disse que governo vai se ater à disciplina fiscal para obter a confiança do mercado

Danielle Chaves, da Agência Estado,

27 de janeiro de 2011 | 09h23

O primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, não quis comentar imediatamente o rebaixamento do rating do país pela Standard and Poor's, segundo a agência de notícias japonesa Kyodo News. "Acabei de saber. Como ainda estou pouco familiarizado com o assunto, gostaria de comentar em outro momento", disse Kan.

Já o ministro de Finanças do país, Yoshihiko Noda, separadamente fez declarações à imprensa, embora não tenha citado diretamente o corte do rating pela S&P. Noda afirmou querer transmitir a mensagem de que o Japão vai se ater à disciplina fiscal para obter confiança do mercado na administração fiscal do governo.

Outra autoridade do governo do Japão, que não quis ser identificada, afirmou que o rebaixamento "não foi nenhuma surpresa". "Isso pode ser um sinal de que todos nós, não apenas os políticos, precisamos seriamente começar a estudar como reconstruir a situação fiscal do Japão", disse. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.