Preocupação com crédito faz ações caírem em Wall St

As bolsas de valores dos EstadosUnidos fecharam em queda nesta quinta-feira, com o aumento daspreocupações de que problemas no mercado de crédito possamprejudicar o lucro de bancos e conter os gastos do consumidor,mas o otimismo com os investimentos empresariais ajudou aelevar as ações de tecnologia. O índice Dow Jones recuou 0,38 por cento, a 13.238 pontos,enquanto o Standard & Poor''s 500 declinou 0,42 por cento, para1.457 pontos. Já o Nasdaq encerrou com leve alta de 0,08 porcento, a 2.565 pontos. O volume de negócios foi fraco enquanto a volatilidade,mais uma vez, foi alta, um dia antes de um importante discursodo chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, que pode iluminaras previsões de um corte na taxa básica de juros. Um grande catalisador da queda desta quinta-feira veio doLehman Brothers, que cortou estimativas de outros bancos deinvestimentos, alertando sobre o impacto dos problemas nosmercados de créditos sobre os lucros. Um rebaixamento da rede Wal-Mart Stores feito pelacorretora Merrill Lynch levou a fortes preocupações sobre oefeito da crise do crédito sobre os consumidores. "As pessoas continuam a se focar na grande pergunta: quãoespalhados estão estes problemas de crédito?'' E então você temanalistas graduados relembrando o mercado que há,provavelmente, lucros ruins de instituições financeiras vindona segunda metade do ano por causa dessa situação", disse EricKuby, chefe de investimento da North Star InvestmentManagementem Chicago. A Apple liderou os ganhos do Nasdaq com uma alta de 1,6 porcento, para 136,25 dólares, subindo pelo segundo dia porexpectativas de lançamento de novos tocadores de música e vídeoiPod.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.