Presidente admite editar MP para plantio de soja transgênica

Brasília, 23 - Na entrevista que concedeu hoje às emissoras de rádio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que poderá editar uma medida provisória autorizando o plantio e a comercialização de soja transgênica na safra 2004/2005 desde que haja acordo no Senado sobre isso. Lula afirmou que estudará hoje o projeto de lei de biossegurança, aprovado nas comissões do Senado. "Se tiver tudo bem, eu não tenho problema nenhum em mandar (a MP)", afirmou. Ele observou que fez sua parte enviando, em fevereiro, o projeto de lei sobre a matéria ao Legislativo, e lamentou que não tenha sido aprovado até agora. Lula revelou que pediu ao governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto (PMDB), que fizesse "a boa pressão dos governadores" sobre o Senado para apressar a votação da matéria. Lula lembrou que, ao tomar posse no cargo, no início de 2003, já encontrou o assunto em debate e que, na ocasião, criticou os que sugeriam a queima das 9 milhões de toneladas de soja transgênica. Ele disse que não queria a imagem de um presidente queimando alimentos em um País onde há tanta gente passando necessidades. Na entrevista, Lula informou também que, em outubro, após as eleições, irá ao Rio Grande do Sul para lançar a ordem de serviço de duplicação da rodovia BR-101, no trecho entre Palhoça (SC) e Osório (RS).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.