Presidente da China diz a Obama que nem yuan valorizado ajudaria os EUA

Hu JIntao disse esperar que os EUA tomem 'medidas materiais' para suspender as restrições às exportações norte-americanas de alta tecnologia para a China

Agência Estado,

26 de março de 2012 | 22h04

PEQUIM - O presidente da China, Hu Jintao, disse a seu colega norte-americano, Barack Obama, que mesmo uma grande valorização do yuan não resolveria os problemas econômicos dos EUA. Em reunião com Obama durante a Cúpula de Segurança Nuclear em Seul, Hu disse esperar que os EUA tomem "medidas materiais" para suspender as restrições às exportações norte-americanas de alta tecnologia para a China, segundo informou a agência Xinhua.

O presidente da China também reiterou a Obama suas posições sobre o regime de câmbio do yuan, ao dizer que seu país continuará a reformar os mecanismos de controle e a aumentar a flexibilidade da moeda.

As informações são da Dow Jones. (Renato Martins)

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaEUAyuan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.