Presidente da Volkswagen sinaliza fim de aquisições em série

A Volkswagen não deve fazer novos acordos estratégicos no futuro próximo, sinalizou o presidente-executivo da companhia, sugerindo o fim da recente atividade de aquisições após a compra de uma parte da japonesa Suzuki.

REUTERS

19 de dezembro de 2009 | 15h36

"Existem algumas pessoas que batem na nossa porta. Alguns realmente querem vir sob nosso teto, já que nos veem em um bom caminho estrategicamente. Mas nós estamos satisfeitos com nossa composição atual. Eu não vejo nenhuma necessidade (de outras aquisições)", disse Martin Winterkorn à revista alemã WirtschaftsWoche.

A Volkswagen, maior fabricante de carros da Europa, comprou um quinto da Suzuki neste mês, apenas poucos dias depois de adquirir 49,9 por cento da unidade de carros esportivos da Porsche.

Perguntado se a Volkswagen vai aumentar sua participação na Suzuki no longo prazo, Winterkorn afirmou que a empresa está satisfeita com a fatia de 19,9 por cento.

"O tempo vai dizer se isso vai aumentar", afirmou.

(Reportagem de Christoph Steitz)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSVOLKSWAGENAQUISICOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.