Presidente do TRF deve decidir sobre Belo Monte até o meio-dia

Expectativa é de que o leilão possa ser realizado uma hora após eventual cassação da liminar que está impedindo a realização da licitação

Gerusa Marques e Denise Chrispim Marin, da Agência Estado,

20 de abril de 2010 | 11h08

O presidente do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região em Brasília, Jirair Meguerian, informou há pouco, por meio de sua assessoria de imprensa, que até o meio-dia pretende dar a sua decisão sobre a liminar que suspendeu o leilão da usina hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA).

 

O ministro da Advocacia Geral da União, Luiz Inácio Adams disse há pouco que espera a cassação da liminar que suspendeu o leilão da usina hidrelétrica de Belo Monte, por volta do meio dia. A decisão será tomada pelo presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Jirair Meguerian. Adams participa neste momento da cerimônia no Palácio do Itamaraty em comemoração ao Dia do Diplomata.

 

A liminar foi concedida ontem pela subseção de Altamira da Justiça Federal do Pará. O leilão, de acordo com o cronograma da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) está previsto para hoje, ao meio-dia. Se a liminar for cassada, a Aneel retomará a licitação em seguida.

 

O presidente da Comissão Especial de Licitação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Hélvio Guerra, informou há pouco que a expectativa é de que o leilão de Belo Monte possa ser realizado em aproximadamente uma hora após uma eventual cassação da liminar que está impedindo a realização da licitação. Segundo ele, caso a liminar seja derrubada, a Aneel emitirá um novo comunicado informando a retomada do leilão e o horário da abertura dos lances. A princípio, o leilão está marcado para as 12 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.