Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Previsão de déficit dos EUA para 2011 sobe de US$ 980 bi a US$ 1,07 tri

Em 2010, Escritório de Orçamento do Congresso projeta que o déficit dos EUA totalizará cerca de US$ 1,34 trilhão, número levemente abaixo da estimativa anterior de US$ 1,35 trilhão

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

19 de agosto de 2010 | 11h35

Uma nova projeção do Escritório de Orçamento do Congresso (CBO, na sigla em inglês) dos EUA mostra uma piora no cenário do déficit do país para o ano fiscal 2011, mas indica pequena mudança em outros anos desde sua última estimativa em janeiro, de acordo com reportagem do Wall Street Journal.

O CBO projeta que o déficit dos EUA totalizará cerca de US$ 1,34 trilhão em 2010, o atual ano fiscal, levemente abaixo da estimativa de US$ 1,35 trilhão anunciada em janeiro. Para 2011, o escritório afirma que o déficit será de US$ 1,07 trilhão, maior que os US$ 980 bilhões projetados anteriormente. Para 2012 e 2013, o déficit ficará em US$ 665 bilhões e US$ 525 bilhões, respectivamente, em comparação com os US$ 650 bilhões e US$ 539 bilhões previstos anteriormente.

As projeções do CBO envolvem várias hipóteses, entre elas a simulação de que os cortes de impostos da era Bush vão expirar no final de 2010 e também que o Congresso não fará mais reajustes anuais para evitar que o imposto mínimo alternativo recaia sobre os contribuintes da classe média. As projeções não levam em conta, porém, qualquer medida de estímulo adicional do governo para acelerar a vagarosa economia.

Pelas estimativas do CBO, os déficits diminuirão a cada ano até 2015, quando eles começarão a subir novamente, pressionados pelas aposentadorias "baby boomers" e pagamentos de juros sobre a crescente dívida pública.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
déficitEUAprojeção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.