Primeiro-ministro grego pede união do partido na votação de novo pacote

Plano de ajuda à Grécia será votado na quinta-feira e prevê cortes de empregos e salários do setor público, redução de aposentadorias e pensões e a criação de um novo imposto

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

18 de outubro de 2011 | 17h09

O primeiro-ministro da Grécia, George Papandreou, pediu aos parlamentares de seu partido que votem em bloco na quinta-feira a favor de mais um pacote de austeridade fiscal, afirmando que o país está comprometido em continuar na zona do euro e espera receber ajuda de seus vizinhos. "Peço seu apoio, uma postura de responsabilidade", disse Papandreou nesta terça-feira, 18.

O parlamento da Grécia começou o debate sobre o novo pacote de austeridade fiscal, que tem como objetivo garantir o cumprimento das metas de redução no déficit orçamentário em 2011 e 2012. Entre as medidas, estão cortes de empregos e salários do setor público, além de uma redução das aposentadorias e pensões e da introdução de um novo imposto.

A aprovação do projeto de lei é considerada um pré-requisito para que a Grécia receba a próxima parcela de ajuda financeira, de € 8 bilhões. Sem ela, o governo grego acredita que ficará sem dinheiro em meados de novembro. Ainda assim, há divisões internas no partido de Papandreou, o Socialista, a respeito da necessidade das medidas, visto que a impopularidade do governo está crescendo.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.