Primeiro plano de austeridade espanhol terá cortes de € 4 bi, diz ministro

Segundo Luis de Guindos, do Ministério das Finaças, economias serão implementadas por meio da diminuição do crédito para ministérios e departamentos governamentais

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

27 de dezembro de 2011 | 13h26

MADRI - O ministro das Finanças da Espanha, Luis de Guindos, disse que prevê que € 4 bilhões em economias serão incluídos no primeiro pacote de austeridade que será implementado pelo novo governo do país, reportou a agência de notícias estatal espanhola Efe.

 

Falando durante reunião parlamentar, o ministro afirmou que as medidas - que serão anunciadas na sexta-feira após uma reunião de gabinete regular semanal - correspondem, aproximadamente, a economias que precisam ser alcançadas durante o primeiro trimestre do próximo ano, para que a Espanha consiga cumprir a meta de reduzir seu déficit orçamentário em € 16,5 bilhões para o ano cheio.

De Guindos disse que as economias serão implementadas por meio de cortes do crédito disponível para ministérios e departamentos governamentais, que é separado do crédito para seu ministério.

As medidas serão acompanhadas também por um orçamento completo para 2012 que deverá ser revelado antes do fim de março.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.