Problema operacional em portos afetou operação da ALL

A América Latina Logística (ALL) informou, nesta quarta-feira, 16, que suas operações ferroviárias seguiram impactadas por problemas operacionais nos portos em que a empresa atua e, por isso, não conseguiu aproveitar o crescimento do volume da produção agrícola no terceiro trimestre deste ano. Enquanto o volume de toda operação ferroviária medido em tonelada-quilômetro útil (TKU) recuou 5,7% em comparação a igual período de 2012, no segmento de commodities agrícolas, mais dependente da eficiência portuária, a diminuição foi de 9,2% na mesma base de comparação.

WLADIMIR D'ANDRADE, Agencia Estado

16 de outubro de 2013 | 10h41

De acordo com a ALL, os problemas operacionais foram causados pelas obras de expansão de descarga ferroviária nos terminais de açúcar no Porto de Santos, que reduziu a capacidade em 40% na comparação com o terceiro trimestre de 2012, e por acidentes ocorridos em junho no Terminal de Granéis do Guarujá (TGG) e no T39. O TGG responde por metade da descarga ferroviária de grãos da ALL em Santos e o T39 é o segundo terminal mais importante para a companhia no mesmo porto. A ALL cita, ainda, chuvas em julho que atrapalharam as operações em Santos e em Paranaguá (PR) por cerca de 15 dias.

As operações industriais apresentaram melhor cenário para a ALL no terceiro trimestre de 2013 ao registrar alta de 8,1% no volume ante igual período de 2012. O aumento foi sustentado tanto pelos fluxos intermodais, que subiram 9,7% em razão do aumento de 80,8% no volume relacionado à fabrica da Eldorado e de avanço de 33,9% no transporte de contêineres, quanto pelos volumes puramente ferroviários que aumentaram 6,8% por causa de transporte de combustível.

Tudo o que sabemos sobre:
ALLportos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.