Problemas com turbinas eólicas pesam sobre lucro trimestral da Siemens

O lucro trimestral do grupo alemão de engenharia Siemens ficou abaixo das expectativas, atingido por encargos relacionados a turbinas eólicas com defeitos, que impactaram os resultados da divisão de energia eólica

REUTERS

06 de novembro de 2014 | 08h24

A Siemens, uma das maiores empresas da Alemanha e uma grande exportadora de produtos que vão de trens e turbinas a equipamentos hospitalares, teve alta de 28 por cento no lucro, a 2,2 bilhões de euros, abaixo da estimativa média de 2,25 bilhões de euros em uma pesquisa da Reuters.

O lucro da unidade de energia da Siemens caiu 28 por cento, ofuscando fortes resultados de outras divisões do grupo que incluem saúde, indústria e infraestruturas e cidades.

A companhia previu vendas estáveis para o ano vigente e estabeleceu uma meta de margem de lucro industrial de 10 a 11 por cento, um novo marco conforme busca fechar a lacuna de rentabilidade com relação a rivais.

O objetivo se compara com margem operacional de 14,3 por cento da rival suíça ABB no terceiro trimestre, e margem industrial de 16,3 por cento da General Electric.

As encomendas no quarto trimestre fiscal da Siemens subiram 2 por cento, a 20,7 bilhões de euros, superando as expectativas, mas os pedidos de mercados emergentes em bases comparáveis caíram 14 por cento.

As vendas ficaram estáveis, a 20,6 bilhões de euros e o lucro líquido saltou 40 por cento, a 1,5 bilhão. A Siemens disse que elevará dividendos em 10 por cento, a 3,30 euros por ação.

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASSIEMENSRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.