Processo de desinvestimento continuará em 2012, diz Marfrig

Companhia de alimentos brasileira, que registrou prejuízo no quarto trimestre, não quis detalhar quais seriam os ativos que podem ser vendidos

Suzana Inhesta, da Agência Estado,

26 de março de 2012 | 14h54

O processo de desinvestimento realizado pela Marfrig no ano passado com a venda de ativos não-operacionais continuará em 2012, segundo informou nesta segunda-feira o diretor-executivo de Estratégia Corporativa e Relações com Investidores do Grupo Marfrig, Ricardo Florence, em teleconferência com jornalista. O executivo, porém, não quis detalhar quais seriam os ativos que podem ser vendidos.

"Potenciais desinvestimentos daquilo que não é o foco da companhia sim, faremos. Mas no momento não temos nada que possa ser anunciado", declarou o executivo. Florence também não citou um valor a ser investido em capex em 2012, mas acredita que possa ficar na mesma linha do que foi aportado no ano passado. Em 2011, os aportes totais em capex (construção, manutenção, modernização e/ou expansão de unidades e matrizes) foram de R$ 946,6 milhões.

Questionado se os desinvestimentos poderiam ser maiores do que os investimentos em 2012, o diretor respondeu apenas que "os investimentos terão grande reforço do caixa que serão provenientes dos desinvestimentos que estamos fazendo". Conforme o executivo, a captura de sinergias e a exposição a produtos de maior valor agregado ajudarão a gerar caixa.

Tudo o que sabemos sobre:
Marfrigdesinvestimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.