Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Produção de etanol vai crescer 315% em 25 anos, prevê governo

Rio, 26 - A produção de etanol no Brasil dará um salto de 315% nos próximos 25 anos, conforme projeções divulgadas hoje pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), estatal responsável pelo planejamento de longo prazo do setor energético nacional. Segundo o Plano Nacional de Energia para 2030, aprovado ontem pelo Conselho Nacional de Pesquisa Energética (CNPE), a produção local atingirá 66,570 bilhões de litros em 2030, ante os 16,040 bilhões registrados em 2005.Na avaliação do presidente da EPE, Maurício Tolmasquim, essa forte expansão não prejudicará a produção de alimentos. Segundo ele, a produção atual de etanol ocupa cerca de 5,6 milhões de hectares e pulará para 13,9 milhões de hectares em 2030. Esse acréscimo, porém, deverá se dar basicamente pela ocupação de áreas de pastagem. Segundo ele, o Brasil dispõe atualmente de 210 milhões de hectares ocupados com pastagens e é possível manter o mesmo rebanho na metade dessa área, através de técnicas de confinamento. Com isso, seriam liberadas áreas para a produção de biomassa, sem comprometer a produção de alimentos, pelas projeções da EPE.Além do aumento do etanol haverá forte expansão do biodiesel e do combustível chamado de H-bio, que é uma mistura do óleo vegetal com o óleo mineral na própria refinaria (o biodiesel resulta da combinação do diesel com o óleo vegetal na distribuidora, após o diesel ser processado na refinaria). A EPE prevê que a produção de diesel de petróleo atingirá 90,642 bilhões de litros em 2030, com aumento de 136% em relação a 2005. A produção de biodiesel atingirá 11,745 bilhões de litros em 2030 e de H-bio, cerca de 5,104 bilhões de litros. A produção desses dois combustíveis em 2005 foi praticamente zero, conforme os dados da EPE. Somando os três tipos, o consumo de óleo diesel atingirá 107,491 bilhões de litros daqui a 25 anos.O forte aumento na produção de etanol permitirá que o País aumente gradualmente as exportações do produto nas próximas décadas. A previsão é que as exportações subirão dos 2 bilhões registrados em 2005 para cerca de 12 bilhões em 2030, já que o consumo interno de etanol se estabilizará em 54,7 bilhões de litros naquele ano.

Alaor Barbosa

15 de julho de 2007 | 12h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.