Produção e venda de aço no Brasil batem recorde em julho

Venda de laminados planos, utilizados no setor automobilístico, e de laminados longos puxam recorde no mês

Reuters,

25 de agosto de 2008 | 17h08

As vendas de aço no Brasil subiram 17,5% em julho, para o recorde de 2,076 milhões de toneladas, puxadas principalmente pela venda de laminados planos, voltados para a indústria automobilística, e laminados longos, usados na construção civil.  Segundo dados divulgados nesta segunda-feira, 25, pelo Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS), as vendas para o mercado interno de laminados planos subiram 7,8%, para 1,145 milhão de toneladas, e as de aços longos, 32,3%, para 862,4 mil toneladas.  A produção de aço bruto também foi recorde, crescendo 11,5%, para 3,198 milhões de toneladas em julho, apesar da queda da produção de laminados, de 1,1%, e de planos, de 9,5%.  A produção de placas, no entanto, cresceu 73,2%, para quase 500 mil toneladas. Houve recorde também em produtos longos, com a marca de 974,2 mil toneladas, ou mais 11,9% (em relação há um ano), informou o IBS em nota.  As exportações informadas pelas usinas associadas ao IBS subiram 29,4%, para 858,8 mil toneladas, com aumento de venda de produtos semi-acabados, da ordem de 135%. As vendas de placas para o mercado externo subiram 159%, para 466,5 mil toneladas na comparação de um ano, e a exportação de blocos e tarugos subiu 79,2%, para 138,5 mil toneladas.

Tudo o que sabemos sobre:
SiderurgiaIBS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • O Pix é seguro? Veja dicas de especialistas sobre o sistema de pagamentos
  • 13º salário: quem tem direito, datas e como a pandemia pode afetar o cálculo
  • Renda básica: o que é, quais os objetivos e efeitos e onde é aplicada

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.