Projeto de capitalização tem de ser aprovado até maio, diz diretor da Petrobrás

Segundo diretor financeiro, aprovação é uma das premissas para que a companhia investa até US$ 220 bilhões entre 2010 e 2014

Luciana Xavier, da Agência Estado,

30 de março de 2010 | 11h40

O diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, disse há pouco que espera que a votação do projeto de capitalização, que já passou na Câmara, seja aprovada pelo Senado em maio deste ano. "Não trabalhamos com outra hipótese que não seja a aprovação. É um bom negócio para o País. Estamos correndo contra o tempo", afirmou. "Aliás, quero voltar logo para o Brasil para acompanhar isso de perto, pois o nosso tempo é curto", completou Barbassa, em encontro com empresários na Câmara de Comércio Brasil-EUA, em Nova York.

Segundo ele, a aprovação é uma das premissas para que a Petrobras possa investir de US$ 200 bilhões a US$ 220 bilhões entre 2010 e 2014, ante US$ 174,4 bilhões do plano de investimentos de 2009 a 2013. A outra premissa do plano de investimentos, lembrou Barbassa, é ter um preço médio para o petróleo Brent de US$ 64 a US$ 77 o barril. Barbassa observou que o plano de investimentos para este ano é de R$ 88,5 bilhões, 25% a mais do que o ano passado, quando foram investidos R$ 70,8 bilhões.

"Estamos preparados para aumentar nossa margem na produção de petróleo. Temos projetos sólidos e rentáveis e a aprovação do projeto de capitalização nos dá força financeira", disse. O diretor considera para este plano de investimentos um cenário em que o Brasil tenha um crescimento de PIB de 4% a 5% neste ano e nos subsequentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.