Pixabay/@jamesosborne_
Pixabay/@jamesosborne_

Publicis paga US$ 4,4 bi por agência de dados

Valor pago pela agência francesa é recorde no mercado publicitário

Agências internacionais

15 de abril de 2019 | 04h00

A agência Publicis anunciou no domingo, 14, que vai desembolsar US$ 4,4 bilhões (cerca de R$ 17,1 bilhões) na aquisição da Epsilon, unidade de marketing da Alliance Data Systems. É a maior compra da história do grupo francês, o terceiro maior do mercado de publicidade do mundo, dono de agências como Saatchi & Saatchi e Leo Burnett.

Com o negócio, o grupo quer reforçar a área de análise de dados para recuperar o terreno perdido nos últimos anos para os gigantes do setor de tecnologia, como Facebook e Google, que abocanham 86% do mercado de publicidade digital.

A operação estabelece mais um recorde no mercado publicitário, que datava de 2014, quando a própria Publicis comprou a consultora tecnológica Sapient. “Estamos num mundo em que os dados são o coração de todas as decisões e o celular tornou-se no nosso principal dispositivo”, afirma Arthur Sadoun, presidente executivo da Publicis.

A previsão para a conclusão formal do negócio é para o terceiro trimestre de 2019, após autorização de todos os órgãos reguladores. Com o negócio, a multinacional francesa vai poder expandir a sua presença nos Estados Unidos, dizem analistas. O anúncio vem duas semanas após a Alliance Data ter afirmado que estava negociando com a empresa francesa. A aquisição deve garantir à empresa francesa acesso a bancos de dados da Epsilon, estimados em 250 milhões consumidores apenas nos Estados Unidos.

“A compra da Epsilon impulsionará a Publicis como líder de experiências personalizadas em dados”, afirmou a empresa de publicidade francesa em comunicado. O negócio vai na direção de um padrão no mercado de publicidade, no qual gigantes vêm investindo em provedores de dados. Na semana passada, o grupo Interpublic fechou acordo para adquirir a Acxiom por US$ 2,3 bilhões. Em 2016, a Dentsu Aegis comprou o controle da Merkle.

Mais conteúdo sobre:
Publicispublicidadebig data

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.